02.07.2014
'Encontros Vocais' volta em julho na Sala Baden.

A série 'Encontros Vocais' surgiu com a intenção de movimentar a cena vocal/coral carioca e apresentar uma oportunidade aos cantores, regentes, corais e grupos vocais de mostrarem o seu trabalho para o grande público, tornando a Sala Baden Powell um reduto para a música vocal.

A Série acontece sempre no último final de semana de cada mês e tem a concepção e curadoria do maestro Jonas Hammar (regente do Grupo de Coro Cênico EmBandoCanto).

Os ingressos terão o preço promocional de R$5,00, com o objetivo de democratizar o acesso a cultura.

Confira a programação no e-flyer do evento.

Share
17.04.2013
Musical da Broadway 'Grey Gardens' ganha montagem brasileira

O musical da Broadway "Grey Gardens" ganhou versão brasileira com direção de Wolf Maya e estreia na sexta (15).

O musical mostra a relação conturbada de mãe e filha, Edith e a pequena Edith, as excêntricas tia e prima da primeira-dama Jacqueline Kennedy. Grey Gardens é a mansão de East Hampton, balneário próximo a Nova York, onde Edith cria a filha e outros dois filhos.

Enquanto os irmãos mais novos conseguem seguir a vida adulta normalmente, a primogênita Edith fica presa à relação com a mãe. Entre frustrações na carreira artística e na vida amorosa, as duas permanecem em Grey Gardens para nunca mais sair.

Grey Gardens é a mansão de East Hampton, balneário próximo a Nova York, em que Edith cria Edie (ou Pequena Edith) e seus outros dois filhos, Phelan Jr. e Bouvier (Buddy). Enquanto os irmãos mais novos conseguem, quando adultos, descolar-se da casa e da família, a primogênita fica presa à relação com a mãe, ambas com vocações artísticas que não concretizam. Edie tenta ser modelo e atriz em Nova York, na década de 1940, mas fracassa e retorna para nunca mais sair de Grey Gardens.

 

A montagem marca a volta de Wolf Maia aos musicais após 10 anos (o último foi "Garota glamour", em São Paulo, em 2003).

Grey Gardens é considerado o primeiro musical feito a partir do documentário de uma família, o filme homônimo realizado em 1975 pelos irmãos Albert e David Maysles. Tem texto de Doug Wright, melodias de Scott Frankel e letras de Michael Korie (vertidas para o português por Jonas Calmon Klabin, com versões adicionais de Claudio Botelho, numa direção musical de Carlos Bauzys e Daniel Rocha).

 

Estreou em 2006 no circuito Off-Broadway, conquistando o prêmio de melhor musical do Outer Critics Circle. Christine Ebersole foi escolhida melhor atriz no Drama Desk, no Drama League Award e no Outer Critics Circle. Ela também ganhou o Tony, o principal prêmio do teatro americano, graças à temporada na Broadway entre 2006 e 2007.

 

A história também deu origem a um documentário e um longa-metragem, este último lançado em 2009 e estrelado por Jessica Lange e Drew Barrymore, que também conquistou diversos prêmios, incluindo os Emmy de melhor filme para TV e melhor atriz (Lange), e os Globo de Ouro de melhor filme para TV e melhor atriz (Barrymore).

 

(publicado originalmente no G1)

 

_____________________________________

Serviço

Quando: de 15 de março* de 2013 até 21 de abril

Onde: Sala Municipal Baden Powell, Av. Nossa Sra. de Copacabana 360 - Copacabana

Informações: (21) 2255-1067 ou www.greygardens.art.br

Horário: de quinta, às 20h, sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 19h

Duração: 120 minutos (incluindo intervalo de 15 minutos)

Classificação: não recomendado para menores de 10 anos

Capacidade: 400 lugares

Ingresso: R$ 80,00 - R$100,00 o inteiro **

* apresentação para convidados dia 20 de março, às 21h

** cota limitada de ingressos populares de 75% desconto (a R$20) a venda somente na bilheteria

Share
04.04.2013
Vem aí a estreia da temporada 2013 da Sala Baden!

RIO SOM E CENA | Todos para a Sala! é o projeto de residência artística da Burburinho Cultural para a Sala Baden Powell, em Copacabana. Trata-se de uma temporada de atividades culturais diversas, tendo a música como protagonista. Nosso foco é buscar o fortalecimento da Sala como um equipamento cultural dinâmico: espetáculos musicais de gêneros variados, música clássica, popular, música de câmara e grandes formações. 

 

O projeto trata da relação entre a música e a imagem. Confrontamos o cenário musical do Rio antigo com o Rio contemporâneo, dialogando com o público que predomina na Sala – o idoso – e buscando formar plateias joves. A ocupação alterna séries de shows com pequenas temporadas de musicais, fortalecendo o ritmo ascendente desses tipos de espetáculos no cenário cultural carioca e incluindo a sala Baden nesse circuito.

 

Retomamos nossa programação após quase um ano de residência artística, num esforço crescente de reconsiliação de plateias. Iniciamos a segunda fase da temporada com o espetáculo musical "Grey Gardens". Como a série "Trilhas Brasileiras", que abriu a primeira fase do projeto, o espetáculo flerta com o cinema, na medidade em que é baseado no documentário homônimo sobre as excêntricas tia e prima de Jacqueline Kennedy Onassis. O desenho da programação do RSC é também pontuado pelas interseções entre a música e as formas de produção audiovisual, em que criamos uma aderência entre o presente e o passado da Sala, que já foi um cinema.

Em 2012 trabalhamos direta e diretamente com figuras icônicas da música nacional, dando destaque para os centenários e datas comemorativas relacionadas a importantes artistas brasileiros. Em 2013, mantemos a proposta, trazendo grandes nomes e aumentando o espaço para novos artistas. Teremos temporada com os "Dzi Croquettes", séries musicais de black music e jazz, além de fortalecermos o espaço para a música clássica e instrumental. Os artistas intimamente relacionados à identidade atribuída ao bairro de Copacabana, onde a Sala Baden Powell está localizada, continuam marcando presença na nossa agenda!

 

Sendo assim, todos para a Sala!

 

Share
PRÓXIMO
ANTERIOR