03.06.2013
CHOROFUNK leva o improviso do choro e a batida do funk à CAIXA CULTURAL

O Chorofunk é o encontro do fundamento com a contemporaneidade. Como o nome já define, é a mistura entre a melodia do choro e a pressão sonora do funk carioca. Através dessa união, dois mundos com contextos culturais diferentes passam a caminhar lado a lado e se transformam mutuamente usando uma linguagem atual e interativa.

 

Baseado em três pilares artísticos, o repertório conta com arranjos minimalistas, as peças interativas Pandeiro+ vídeo, e a dança do passinho - que serão apresentados em dois encontros no Teatro de Arena da Caixa Cultural, dias 4 e 5 de junho.

 

O espetáculo multimídia, além de inovar pela inédita mescla de gêneros, apresenta uma tecnologia de interação entre instrumentos e projeção de vídeo, fruto da tese de doutorado em computação musical pelo IMPA (Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada) escrita pelo criador do espetáculo, Sergio Krakowski. Com a tese, Krakowski permite a interação dos músicos com o mundo digital usando o próprio som de seus instrumentos. Com o software que ele desenvolveu, ele consegue controlar o computador através do som de seu pandeiro. Dessa forma, o vídeo e os beats usados no espetáculo estão totalmente interligados à música produzida ao vivo.

 

Já participaram do projeto convidados como Elza Soares (em 2010, no Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro), Chico Cesar, Nicolas Krassik, Carlos Malta, Pedro Luis, Moyseis Marques, Edu Krieger, Pedro Moraes (apresentações no Clube dos Democráticos – RJ), e B Negão (Circo Voador – Festival de Cultura Digital). Além disso, o Chorofunk se apresentou no TIM Festival (RJ), em Brasília (Balaio) e em Nova Iorque (Le Poisson Rouge).

 

Arranjos

 

Sergio Krakowski é o autor desses arranjos que servem de espaço para a improvisação instrumental e vocal. Ele teve o auxílio fundamental de Armando Lobo para concebê-los e foi influenciado esteticamente pelas obras de Magic Malik, Letieres Leite, Moacir Santos, Fela Kuti, e Stravinsky, assim como pelo som do batuque dos Atabaques brasileiros.

 

Pandeiro+

 

A interacão com o vídeo vem do Doutorado em Computação Musical que Sergio fez para permitir que os músicos possam influenciar o mundo digital usando o próprio som de seus instrumentos.

 

Os Fantásticos do Passinho

 

Quem corporifica tudo isso com seus movimentos impressionantes são "Os Fantásticos do Passinho", grupo de jovens que se tornaram febre nas pistas de dança dos bailes de funk no Rio de Janeiro. Ao som da mistura musical do Chorofunk, os dançarinos do passinho misturam diversos estilos de dança tais como o Frevo, o Break e o Samba para criar a linguagem corporal própria do Funk.

 

O conjunto Chorofunk é formado por Sergio Krakowski (pandeiro), Bruno Queiroz (DJ), Dudu Oliveira (flauta), Yuri Villar (saxofone), Joana Queiroz (clarone) e Henry Lentino (bandolim). As projeções são inteiramente controladas ao vivo. "Os Fantásticos do Passinho" são os dançarinos oficiais do projeto.

 

Para conhecer mais o projeto, visite o site oficial.

 

 

CONFIRA AQUI OS HORÁRIOS DAS APRESENTAÇÕES DO CHOROFUNK NA CAIXA CULTURAL!

Share
PRÓXIMO
ANTERIOR